BLOG SUPORTE

Glossário de termos em TI e Telecom


TI e Telecom

 

Banda Larga

Internet de alta velocidade, normalmente acima de 50Mbps

 

Câmera IP

Câmera de vigilância, com tecnologia digital HD, usa rede de dados para transmitir imagens

 

Datacenter

Local especialmente construído para armazenar servidores de dados, Cloud Computing, etc.

 

Datacenter container

Datacenter construído em container padrão marítimo

 

EPON

Tecnologia de transmissão de internet via fibra ótica, velocidade de 1 Gigabit por segundo

 

Equipamento de fusão

Também chamado de Máquina de Fusão: é um equipamento que emenda duas pontas de uma fibra ótica, por meio, fundindo o material

 

Equipamento de medição

Também conhecido por OTDR é um aparelho que consegue identificar rupturas na rede de fibra ótica, medir sinal, ajuda a identificar falhas de transmissão

 

FTTH

Fiber to The Home, ou seja, é a tecnologia que transmite internet através de fibra ótica e leva essa fibra da central até a casa do assinante

 

Gateway

Pode-se definir um Gateway como um tradutor, que consegue transformar um telefone analógico comum em um Telefone IP, ou seja, que faça chamadas via internet

 

GPON

Tecnologia de transmissão de internet via fibra óptica, velocidade de 2, 5 Gigabit por segundo

 

IaaS

Infraestrutura as a service: onde o cliente pago por mês a sua rede de dados, e sua infraestrutura de telecomunicações

 

Intranet

Pode-se dizer que é uma “internet privada”, onde as informações são acessadas como acessamos a internet, mas fica restrita apenas ao público interno de uma empresa

 

IP-PBX

Pode-se dizer que é uma central PABX que usa rede de dados e internet para fazer chamadas telefônicas

 

LAN

São as redes locais, ou seja, a rede de dados dentro da sua empresa

 

ONU

Modem de fibra que fica na casa (ou empresa) do assinante de internet para receber o sinal via FTTH

 

Plataforma de gerenciamento de vídeo

É um software que trata as imagens geradas pelas câmeras IP, pois essas transformam as imagens em bits & bytes. Em geral eles tem a função de visualizar, gravar as imagens, recuperar o que foi gravado, etc.

 

Rack

Podemos dizer que seja um gabinete metálico onde se insere equipamentos

 

Rádio Microonda IP

Um equipamento que transmite dados de internet via rede sem fio, mas que usa uma frequência licenciada (paga) na Anatel.

 

Router

Podemos dizer que seja um “roteador”, ou seja, aparelho que consegue encaminhar uma mensagem de um lugar para outro, por exemplo, quando se manda um e-mail de uma pessoa para outra, o router consegue saber para onde enviar

 

 Servidor

Computador que armazena e processa dados, ou seja, os e-mails por exemplo precisam de um servidor que consiga guardar as mensagens enviadas, transmitidas, etc.

 

 Splitter

Chamamos de “splitter” (divisor) o equipamento instalado nas redes de fibra ótica que conseguem dividir o sinal de internet para 2 ou 4 ou 8 fibras

 

 Storage

Chamamos de storage os sistemas de armazenamento de dados, ou discos HD interligentes, que normalmente conseguem armazenar quantidades enormes de informação

 

Switch

Switch é o aparelho onde se conectam vários cabos de rede, e faz a comutação de sinal entre os computadores de uma mesma rede

 

TIC

T. (tecnologia) da ( I) Informação e (C) comunicação: agrega as tecnologias de informática e telecomunicações.

 

Wi-fi

Wi-Fi (wireless Fidelity) : tecnologia sem fio, capaz de transmitir internet para computadores e celulares sem necessidade de conexão via cabo

 

Fibra Óptica

 

APON-ATM

Passive Optical Network (Rede Óptica Passiva ATM): padrão inicial PON, que utiliza 155 Mbps (baseado em ATM – Assyncronous Transfer Mode), que era direcionado essencialmente para empresas. É padrão do ITU-T.

 

ATM

Assynchronous Transfer Mode (Modo de Transferência Assíncrono): é uma tecnologia de computação em redes de telecomunicação, que transporta os dados em células de 53 Bytes. Possui interfaces com várias velocidades e é indicada para tráfegos de voz, vídeo e dados.

 

BPON

Broadband Passive Optical Network (Rede Óptica Passiva de Banda larga): padrão PON, que se seguiu ao APON, aperfeiçoando-o. É padrão do ITU-T.

 

FSAN

Full Service Access Networks (Redes de Acesso com Serviços Completo): grupo de trabalho que iniciou o desenvolvimento para levar acesso em fibra às residências

 

FTTB

Fiber-To-The-Building (Fibra até o Edifício): é um modo de levar uma rede de comunicação até o edifício do usuário, mas não na casa, por meio de fibra óptica. No lance final até a casa/empresa do usuário utiliza-se algum outro meio não Óptico (par trançado, cabo coaxial, rede sem fio ou rede elétrica).

 

FTTC

Fiber-To-The-Curb (Fibra até a calçada): é um modo de levar uma rede de comunicação até próximo à casa do usuário. No lance final utiliza-se cabo coaxial ou par trançado.

 

FTTH

Fiber-To-The-Home (Fibra até a casa): é um modo de levar uma rede de comunicação até a casa do usuário por meio de fibra óptica.

 

FTTN

Fiber-To-The-Node (Fibra até o Nó): é um modo de levar uma rede de comunicação até um quadro de distribuição na rua. No lance final até a casa do usuário utiliza-se cabo coaxial ou par trançado.

 

FTTP

Fiber-To-The-Premise (Fibra até as instalações do Cliente): termo genérico para referir-se às tecnologias PON, FTTB e FTTH.

 

FTTx

Termo genérico para referir-se às tecnologias Pon, FTTB, FTTC, FTTH e FTTN.

 

ITU

International Telecommunication Union: agência da ONU responsável por questões de tecnologias da informação e telecomunicações

 

ITU-T

International Telecommunication Union – Telecommunication Standardization Sector: divisão do ITU responsável pela elaboração de documentos de padronização na área de telecomunicações.

 

OLT

Optical Line Terminal: é o equipamento de uma rede PON que fica no centro de operações do provedor de serviços e fornece duas funções principais: converte o sinal elétrico da rede do provedor de serviço para sinal de fibra óptica e coordena a distribuição e recepção do sinal para os dispositivos que ficam na outra ponta da rede PON – as ONUs e ONTs.

 

ONT

Optical Network Termination (Terminação de Rede Óptica): é um tipo de equipamento que termina a rede óptica e fornece a interface de conexão (dados, voz ou vídeo) para o usuário.

 

POTS

Plain Old Telephone Service (Antigo Serviço Normal de Telefonia): Refere-se à tecnologia e componentes do antigo serviço de telefonia. Este termo é utilizado para indicar que um ONU tem interface de voz para conectar-se um telefone analógico.

 

PON

Passive Optical Network (Rede Óptica Passiva): arquitetura de rede ponto-multiponto que usa fibra óptica na “ultima milha” (caminho final até a casa do cliente). É composta por um terminal de linha óptica (OLT), localizado no centro de operações do provedor de serviços, por divisores de fibra óptica (splitters), distribuídos ao longo da rede, e por unidades ópticas de rede (ONU) próximas as casas, ou dentro das casas, dos usuários finais.

 

POS

Passive Optical Splitter (Divisor Óptico Passivo): dispositivo com uma fibra de entrada e várias outras na saída. Podemos ter splitters de 1 fibra para 4, 1 para 8, 1 para 16, e até 1 para 128. É instalado entre a OLT e as ONUs ou ONTs. É o dispositivo responsável pela ramificação da rede óptica passiva.

 

WDM

Wavelength-Division Multiplexing (Multiplicação por Divisão do Comprimento de Onda): é a tecnologia que permite a comunicação por meio de vários feixes de luz com comprimentos de onda diferentes numa mesma fibra óptica. Com essa tecnologia, uma rede PON transmite num comprimento de onda e recebe em outro.

 

CFTV IP

 

ActiveX

Padrão que permite aos componentes de Software interagir em um ambiente de rede.

 

ARP

Adress Resolution Protocol: utilizado para associar um endereço IP a um endereço MAC no hardware

 

AVI

Audio Video Interleave: Um formato de vídeo que suporta a reprodução simultânea de áudio e vídeo.

 

Bitmap

Tempo de representação da imagem no qual cada ponto da imagem é associado a um valor – 1 bit, que podia assumir valor 0 ou 1. Atualmente cada ponto de imagem pode ser associado a até 24 bits.

 

Taxadebits

A taxa de bits (que pode ser medida em kbit/s ou Mbit/s) define o número de unidade de bits/tempo.

 

Cliente Servidor

É a relação entre dois programas de computador em que um programa, o cliente, faz uma solicitação de serviço ao outro programa, o servidor, que atende à solicitação.

 

Codec

Codificador/Codificador: Termo genérico utilizado para definir ENCODER (codificador) e DECODER (decodificador). Em CFTV IP, é utilizado para compactar e descompactar sinal de vídeo analógico, possibilitando que este sinal de vídeo analógico possa ser reconhecido num sistema IP.

 

DHCP

Protocolo que automatiza e gerencia a atribuição de endereços IP para dispositivos de rede em uma rede.

 

DNS

Domain Name System: Localiza e converte nomes de domínio da Internet em Endereços IP.

Exemplo: 192.168.1.140, fica mais fácil de lembrar se for reconhecido por www.xyzxyz.com.br

 

Dominio

Os domínios também podem ser usados por organizações que desejam centralizar o gerenciamento de seus computadores (Windows). O servidor do domínio é o servidor que autentica os usuários na rede.

 

Ethernet

A ethernet é um tipo de tecnologia de rede loca. Lan Ethernet usa geralmente cabo do tipo UTP, sendo que os sistemas mais comuns oferecem velocidade de transmissão de até 10 Mbps e 100 Mbps.

 

Firewall

Basicamente é uma barreira entre redes que assegura que somente usuários autorizados possam acessar de uma rede para outra.

 

FTP

File Transfer Protocol: Tipo de protocolo de aplicativo que usa os protocolos TCP/IP, usados para a troca de arquivos entre computadores/servidores em redes.

 

Frame

Um frame é cada um dos quadros ou imagens fixas de um produto audiovisual (vídeo).

 

FPS

Frames por segundo: É a medida de frequência em que um fluxo de vídeo é atualizado. Uma imagem em tempo real, é transmitida a 30 fps (frames por segundo).

 

Full Duplex

É quando a transmissão de dados ocorre ao mesmo tempo em duas direções simultâneas.

Exemplo: uma ligação telefônica.

 

Gateway

Atua como ponto de entrada para outra rede, normalmente associado a um switch ou roteador.

 

H264

Formato de compressão também conhecido como MPEG-4 Parte 10.H.264 possui um conjunto de ferramentas avançadas de compressão, visando oferecer melhor resolução de vídeo sem aumentar a taxa de bit-rate, poupando assim largura de banda e custos de armazenamento.

 

Half duplex

É quando a transmissão de dados ocorre nas duas direções, porém transmitindo uma informação por vez.

Exemplo: interfone comum.

 

HTML

Hypertext Markup Language: HTML é o conjuntos de símbolos ou códigos inseridos em um arquivo que será exibido no navegador da Web.

 

HTTP

Hypertext Transfer Protocol: Conjunto de regras para a troca de arquivos na Web.

 

HTTPS

Hypertext Transfer Protocolover SSL: O HTTPS é um protocolo da Web utilizado para criptografar e descriptografar solicitações de páginas de usuários e as páginas retornadas pelo servidor.

 

HUB

Um hub (de rede) é usado para conectar vários dispositivos à rede. O hub transmite todos os dados a todos dispositivos conectados a ele, enquanto um switch só transmite os dados para o dispositivo especificamente designado.

 

IEEE 802 11

Uma família de padrões de LANs sem fio. O padrão 802.11 suporta transmissão de 1 ou 2 Mbit/s na banda 2.4 GHz

 

IP

Internet Protocol: Protocolo responsável pelo roteamento de pacotes entre dois sistemas que utilizam a família de protocolos TCP/IP. A transmissão de informação ocorre mediante pequenos pacotes de bits que contém os dados que estão sendo enviados e o endereço a que se dirigem.

 

Endereço IP

Um endereço IP é uma sequência de algarismos (exemplo: 192.168.1.1) que representa o endereço de um computador que está ligado à rede.

 

Kbits

Kilobits por segundo (medida de taxa de bits)

 

LAN

Local Area Netowork (rede local de computadores)

 

Endereço MAC

Media Access Controladress: Endereço físico que representa o dispositivo de rede. Deve ser único, ou seja, nenhuma placa em qualquer lugar ou de qualquer fabricante deve ter o mesmo número que outra, como uma sequência de DNA.

 

Mbits

Megabits por segundo: O megabit por segundo é uma unidade de transmissão de dados equivalente a 1.000 kilobits por segundo ou 1.000.000 bits por segundo

 

Megapixel

É uma medida de pixel. Cada megapixel possui 1 milhão de pixels. Por definição padrão toda a imagem deve seguir a proporção de 4:3 dessa forma, foram adicionados mais pixels na imagem para chegar nessa proporção.

 

MPEG4

MPEG-4 é um grupo de padrões de codificação de áudio e vídeo e tecnologias relacionadas. O padrão MPEG-4 é principalmente usado na distribuição da Web, CD, telefonia e transmissão de televisão. Uma das grandes vantagens de se trabalhar com o formato de compressão MPEG-4, é que além de trabalhar atualizando apenas as partes da imagem que foram modificadas, também é capaz de tratar partes da imagem como objetos.

 

Multicast

Tecnologia de conservação de largura de banda que reduz o uso da banda enviando simultaneamente um único fluxo de informações para vários destinos da rede.

 

Ping

Programa básico de rede usado para verificar o status de um host ou dispositivo de rede. Por exemplo: verificar se um determinado endereço de rede está ocupado ou não, ou se o host nesse endereço está respondendo normalmente.

 

Pixel

Picture Elemente: Pixel é a menor medida de imagem digital, na medida de 1x10s pixels se agrupam por cor e densidade para formar uma imagem.

 

PoE

Power over Ethernet: O PoE fornece energia a um dispositivo de rede (cameraIP, switch, etc.) através do mesmo cabo UIP utilizado para a conexão de rede.

 

PPTP

Point to Point Tunneling Protocol: Protocolo que permite que as corporações estendam sua própria rede corporativa através de “tuneis” privados via Internet pública. Dessa forma, uma corporação pode usar efetivamente uma Rede de Longa Distâncias (WAN) como uma única e grande Rede Local (LAN). Esse tipo de interconexão é conhecido como rede virtual privada (VPN).

 

Protocolo

Um conjunto especial de regras que controlam como dois dispositivos se comunicam.

 

Progressive Scan

A varredura progressiva, ao contrário do vídeo entrelaçado, varre toda a imagem, linha por linha, a cada 1/16 de segundo. Em uma aplicação de vigilância isso pode ser crítico na visualização de detalhes de uma imagem em movimento.

 

QoS

Qualidade do Serviço: A QoS é o meio de garantir um nível de qualidade para o tráfego em uma rede. Por exemplo: verificação constante de largura de banda, baixa latência, perda de pacote, etc.

 

Resolução

A resolução de imagem é uma medida do nível de detalhes que uma imagem digital pode ter. Quanto maior a resolução maior será o nível de detalhes. A resolução pode estar especificada tanto pelo número de pixels da imagem (xxx megapixel) e também pelo número de linhas.

Uma outra forma de verificar a resolução da imagem é utilizando a medida de CIF (CIF, QCIF, 2CIF, 4CIF…)

 

Roteador

Dispositivo de rede utilizado para fazer a comutação de protocolos, a comunicação entre diferentes redes de computadores, provendo a comunicação entre computadores distantes entre si. A principal característica do roteador é selecionar a rota mais apropriada para repassar os pacotes recebidos.

 

Servidor

É o computador que administra e fornece programas, e informações para os outros computadores conectados em rede. O servidor pode conter qualquer número de programas de servidor e cliente. Um servidor Web é um programa de computadores que fornece os arquivos ou as páginas HTML solicitadas ao cliente (navegador).

 

SNMP

Simple Network Management Protocol: Protocolo que dá suporte ao monitoramento de dispositivos conectados a redes em qualquer condição que garanta atenção administrativa.

 

Soquetes

Identificador de determinado serviço em um nó especifico de uma rede. O soquete consiste em um endereço de nó e um número de porta que identifica o serviço. Por exemplo, a porta 80 em um nó da internet indica um servidor Web.

 

SSLTLS

Secure Socket Layer Transport Layer Security: Esses dois protocolos (o SSL é seguido pelo TLS) são protocolos criptográficos que fornecem comunicação segura por uma rede. O SSL é comumente usado no HTTP para formar HTTPS, como usado na Internet, por exemplo, para fazer transações financeiras eletrônicas. O SSL usa certificados de chave pública para verificar a identidade do servidor.

 

Sub rede

Subdivisão de uma rede IP. Cada sub rede tem seu próprio identificador de rede e sub rede exclusivo. A máscara de sub rede é a parte do endereço IP que informa um roteador de rede como encontrar a sub rede ao qual o pacote de dados deve ser entregue

 

Switch

Um switch é um dispositivo de rede que filtra e repassa segmentos de rede juntos, selecionando um caminho para enviar uma unidade de dados ao seu próximo destino.

 

TCP

Transmission Control protocol: O TCP é um protocolo orientado a conexão, ou seja, faz com que a conexão seja mantida até que todos pacotes de informações tenham sido trocados com sucesso. Ele é utilizado junto com o Protocolo IP para transmitir dados como pacotes entre computadores pela rede.

 

UDP

O UDP é um protocolo de comunicação que oferece serviço limitado para troca de dados em uma rede que use o Protocolo IP. A vantagem do UDP é que ele não necessita entregar todos os dados e pode descartar pacotes de rede. Por exemplo, pode ser utilizado nas transmissões de vídeo ao vivo, pois nesse caso não há necessidade de retenção de informações.

 

Unicast

Unicast é um endereçamento para um pacote feito a um único destino. O endereçamento é ponto a ponto. A cada nova entrada/troca de informações, uma nova seção é aberta, aumentando o tráfego em rede.

 

UPnPTM

Conjunto de protocolos de redes de computadores que permite a detecção automática ponto a ponto de dispositivos na rede

 

URL

Uniform Resource Locator: É o mesmo que endereço na rede.

 

VPN

Virtual private network: É uma rede de comunicações privada normalmente utilizada por uma empresa ou um conjunto de empresas e/ou instituições, construída em cima de uma rede de comunicações pública. A VPN é bastante usada para conectar um computador remoto à rede corporativa, por exemplo, via linha de telefone direta ou via Internet.

 

WAN

Wide Area Network: Rede de telecomunicações que interliga usuários geograficamente afastados

 

Servidor Web

Um Servidor Web é um programa que permite aos navegadores da web recuperar arquivos de computadores conectados à Internet. O servidor Web ouve as solicitações dos navegadores da Web e, ao receber uma solicitação de arquivo, envia-o de volta ao navegador.

 

WEP

Wired Equivalent Privacy: Um protocolo de segurança sem fio, especificado no padrão IEEE 802.11 projetado para conferir a uma rede local sem fio (WLAN) um nível de segurança e privacidade comparável à aquele geralmente esperado de uma LAN com fio.

 

WINS

Windows Internet Naming Service: Parte do Microsoft Windows NT Server, o WINS gerencia a associação de nomes e locais da estação de trabalho a endereços IP, sem que o usuário ou o administrador precisem interferir em cada mudança de configuração.

 

CFTV Analógico

 

Auto-íris

Controle de abertura da lente, pode ser do tipo DC ou VÍDEO.

 

BLC

‘Back Light Compensation’, função para melhoria da imagem compensando a luz de fundo.

 

BNC

‘Bayonet Neill Concelman’, conector padrão para cabos coaxiais.

 

CCD

Change Coupled Device, tecnologia utilizada para captação e tradução das imagens em sinais elétricos.

 

CCO

Centro de Controle e Operações, sala operacional de segurança do STJ

 

CRT

‘Cathode Ray Tube’ tubo de raios caódicos

 

CFTVd

Sistema de Circuito Fechado de Televisão Digital

 

DSP

Digital Signal processor, sistema de processamento de imagem utilizado nas câmeras do CFTVd

 

DVN

‘Digital Video Network’

 

DVR

‘Digital Vídeo Recorder’

 

EPROM 

‘Erasable Programmable Read Only Memory’, memória não volátil, tipo PROM, que pode ser apagada por luz ultravioleta e regravada após isso

 

ETEs

Especificações Técnicas Especificas

 

ETGs

Especificações Técnicas Gerais

 

Firmware

É uma combinação de software e hardware; memórias ROM, PROM e EPROM que possuam dados ou programas gravados são firmware

 

HD

‘Hard Disk’ ou disco rígido

 

IHM

Interface Homem Máquina

 

LCD

Liquid Crystal Display

 

MD

Memorial Descritivo

 

PDA

Personal Digital Assistant

 

PROM

‘Programmable Read Only Memory’, memória não volátil, tipo ROM, que pode ser gravada pelo usuário, podendo ser lida mas não alterada ou removida.

 

ROM

‘Read Only Memory’, memória não volátil pré-gravada na fabricação, uma vez gravada podendo ser lida mas não alterada ou removida

 

SCSI

‘Small Computer System Interface’, interface com grande capacidade de transferência de dados

 

WDR

‘Wide Dynamic Range’, tecnologia de compensação de luz com grande capacidade de atuar numa larga faixa dinâmica, gerando grande melhoria na imagem como um todo.

 

Wireless

 

 Anatel

Agencia nacional de telecomunicações, autarquia que regulamenta o setor de telecomunicações no Brasil.

 

AES

Método de criptografia utilizada em rádios

 

DES

Método de criptografia utilizada em rádios

 

WEP

Método de criptografia muito utilizada em rádios, muito conhecida devido suas vulnerabilidades

 

WAP

Método de criptografia muito utilizada em rádios, muito robusta, recomendada para redes corporativas

 

Bps

Bytes por segundo, seus múltiplos são kBps, MBps, TBps

 

BSU

Base Station Unit (Rádio Base)

 

RSU

Remote Station unit (Rádio Cliente)

 

IDU

Indoor Unit – Parte do rádio que deve ser instalado em ambiente abrigado

 

ODU

Outdoor Unit – parte do rádio que deve ser instalado próximo a antena (local aberto)

 

CPE

Costumer Premises Equipment, equipamento que deve ser instalado como cliente da Base.

 

Downlink = DL

Enlace no sentido Base para CPE, dados transmitidos no sentido da Base para CPE

 

Uplink = UL

Enlace no sentido CPE para Base, dados transmitidos no sentido da CPE para Base

 

DSSS

Direct-Sequence Spread Spectrum, forma de ocupação do canal através da tecnologia do espalhamento do sinal

 

OFDM

Orthogonal Frequency Division Multiplexing, forma de ocupação do canal através da técnica de múltiplas frequências ortogonais

 

802.1x

Método de autenticação seguro com suporte à consulta a banco de dados

 

FDD

Frequency Division Duplexing, técnica onde se usa dois canais, um para transmissão e outro para recepção

 

TDD

Time Division Duplexing, técnica onde se usa apenas um canal para fazer a transmissão e recepção

 

FEC

Forward Correction error, técnica correção de erro

 

LOS

Line of sight, situação de enlace com linha de visada

 

nLOS

Non line of sight, situação de enlace com visada parcialmente obstruída.

 

NLOS

Non line of sight, situação de enlace sem linha de visada

 

POP

Point of presence, representa um local onde há equipamentos instalados.

 

QAM

Quadrature Amplitude Modulation, Modulação de alta velocidade e baixa robustez

 

WiFi

Wireless Fidelity

 

WiMAX

Worldwide Interoperability for Microwave Access

 

WLAN

Wireless metropolitan Area Network

 

WMAN

Wireless Metropolitan Area Network

 

BPSK

Binary Phase Shift Keying, Modulação de baixa velocidade e alta robustez

 

QPSK

Quadrature Phase Shift Keying, Modulação de média velocidade média robustez

 

dBm

Usado para representar potência na escala logarítmica

 

dBi

Usado para representar o ganho de uma antena, é diretamente proporcional a defectividade da antena.

 

mW

Unidade de potência, milésima parte de um Watt

 

IEEE 802.16

Padrão IEEE para WiMAX, existe vários sub padrões como 802.16d para acesso fixo, 802.16e para acesso móvel.

 

IEEE 802.11

Padrão IEEE para WiFi, existem vários sub padrões, como 802.11a, 802.11b, 802.11g, etc.